quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Lápide

Quando eu morrer
quero virar uma rua
e abrigar em mim
amores, intrigas,
desejos, paixões,
lágrimas e alegrias.

Diferença nenhuma
do que sou em vida.

Um comentário:

marie disse...

quando morrer
quero simplesmente evaporar
para então,
quem sabe,
poder descansar.